Entrevistas

Ubaense é nomeado Subsecretário de Governo para Assuntos Parlamentares em Minas
16/03/2015
riani odair cunha ok

Secretário de Governo Odair Cunha, e Subsecretário Luís Gustavo Riani (foto: arquivo pessoal)

O advogado ubaense Luís Gustavo d’Avila Riani, de 42 anos, especialista em Direito Eleitoral, foi nomeado Subsecretário de Governo para Assuntos Parlamentares, pelo Governador Fernando Pimentel. A pasta busca a interlocução diária e bilateral entre o Legislativo e o Executivo estadual.

Em entrevista concedida por email ao Ubá em Pauta, ele explica a função da Subsecretaria, dá sua visão sobre os principais desafios do novo governo, e ainda afirma que espera ver a Zona da Mata retomar seu posto de uma das regiões mais importantes do estado. “E nossa Ubá,  conforme encho o peito para dizer aqui em Belo Horizonte, será a Capital da Zona da Mata mineira, pois seu povo é guerreiro, trabalhador, carinhoso, generoso e honesto”, acredita Riani. Leia abaixo a entrevista completa.

 

UP Entrevista Luís Gustavo d’Avila Riani – Subsecretário de Assuntos Parlamentares do Governo de Minas

 

UP- Quais as suas principais funções como subsecretário de Assuntos Parlamentares do Governo de Minas?

Luís Gustavo Riani – A principal função da pasta é fazer a relação institucional do Governo do Estado com o Poder Legislativo e os deputados, sejam eles deputados estaduais ou federais, especialmente os estaduais que o convívio é diário. Além de ser a representatividade do governo junto ao parlamento, podemos afirmar que somos também a representatividade do parlamentar junto ao governo, uma vez que colhemos as demandas e os anseios de cada deputado para sua base e damos os encaminhamentos necessários junto às secretarias afins.

UP – Na sua visão, qual é a importância dessa interlocução entre o Legislativo e o Executivo?

Luís Gustavo Riani – Em nosso sentir, essa interlocução demonstra com que importância o Governador Fernando Pimentel, bem como o Secretário de Governo Odair Cunha, quer se relacionar com os parlamentares. Ambos querem uma relação próxima, bem perto, sem qualquer revanchismo ou caça as bruxas. A ordem do governador e do secretário é: Atenda a todos os 77 deputados sem distinção de partido político ou posição ideológica. Fomos eleitos para governar para todos os mineiros, não para os mineiros filiados a partido A ou B.

UP – Quais considera como seus principais desafios a frente da SUPAR (Subsecretaria de Assuntos Parlamentares do Governo de Minas)?

Luís Gustavo Riani – Fazer a engrenagem funcionar, ou seja, colher as demandas dos deputados e as resolver junto às secretarias. Nesse aspecto não se pode errar, pois se houver o erro, perde-se a credibilidade com o deputado e daí uma construção que foi e está sendo feita com todo cuidado pode ruir. Para isso, temos em nossa estrutura duas superintendências que ficarão a cargo de não deixar as demandas esfriarem junto à burocracia estatal.

UP- Durante muito tempo, Ubá ficou sem representantes na Assembleia Legislativa. Entretanto, nessa legislatura, além de contarmos com um deputado, contamos com uma possível integração de parlamentares da Zona da Mata em busca de medidas para a região. Como vê essa união, e qual é a importância de fortalecer essa região do estado?

Luís Gustavo Riani – A Zona da Mata já foi, após a Região Metropolitana, a mais pujante do estado. Infelizmente hoje estamos à frente somente da região do Jequitinhonha, e isso precisa ser mudado. Estou muito feliz quando leio na imprensa que será inclusive formado um bloco parlamentar para defender os interesses da Zona da Mata. Sou daí, nasci nessa querida Cidade Carinho, minha família vive aí, meus pais, irmãos, meu avô, deputado Riani, no auge dos seus 94 anos vive em Juiz de Fora, junto com vários tios. Enfim, tenho a utopia de ver nossa Zona da Mata voltar a ser o que foi. E nossa Ubá, conforme encho o peito para dizer aqui em Belo Horizonte, será a Capital da Zona da Mata mineira, pois seu povo é guerreiro, trabalhador, carinhoso, generoso e honesto. Ubá e a Zona da Mata podem ter certeza que além de terem representantes no parlamento mineiro agora também terão um representante no Governo mineiro.

UP- Cerca de 100 dias após o início do mandato do novo governador, já podemos falar em projetos em tramitação na ALMG considerados prioritários, e pelos quais já empreende esforços? Quais seriam?

Luís Gustavo Riani – O principal deles sem dúvidas é o orçamento. Esse é o grande desafio que temos, pois a reforma administrativa, que durante todos os anos do governo do PSDB era feita via Lei Delegada, nosso governador conseguiu aprovar, no dia 10/03. E esse foi nosso primeiro desafio, primeiro teste, e sinceramente obtivemos sucesso visto que conseguimos votos até mesmo de deputados de oposição tendo um resultado de 52 votos a favor e 18 contras. Mas, sem dúvida, o grande desafio sempre é o próximo, e neste caso será a Lei Orçamentária.

 

comente a notícia
LEIA TAMBÉM

Entrevistas

Ubaense é nomeado Subsecretário de Governo para Assuntos Parlamentares em Minas
riani odair cunha ok

Secretário de Governo Odair Cunha, e Subsecretário Luís Gustavo Riani (foto: arquivo pessoal)

O advogado ubaense Luís Gustavo d’Avila Riani, de 42 anos, especialista em Direito Eleitoral, foi nomeado Subsecretário de Governo para Assuntos Parlamentares, pelo Governador Fernando Pimentel. A pasta busca a interlocução diária e bilateral entre o Legislativo e o Executivo estadual.

Em entrevista concedida por email ao Ubá em Pauta, ele explica a função da Subsecretaria, dá sua visão sobre os principais desafios do novo governo, e ainda afirma que espera ver a Zona da Mata retomar seu posto de uma das regiões mais importantes do estado. “E nossa Ubá,  conforme encho o peito para dizer aqui em Belo Horizonte, será a Capital da Zona da Mata mineira, pois seu povo é guerreiro, trabalhador, carinhoso, generoso e honesto”, acredita Riani. Leia abaixo a entrevista completa.

 

UP Entrevista Luís Gustavo d’Avila Riani – Subsecretário de Assuntos Parlamentares do Governo de Minas

 

UP- Quais as suas principais funções como subsecretário de Assuntos Parlamentares do Governo de Minas?

Luís Gustavo Riani – A principal função da pasta é fazer a relação institucional do Governo do Estado com o Poder Legislativo e os deputados, sejam eles deputados estaduais ou federais, especialmente os estaduais que o convívio é diário. Além de ser a representatividade do governo junto ao parlamento, podemos afirmar que somos também a representatividade do parlamentar junto ao governo, uma vez que colhemos as demandas e os anseios de cada deputado para sua base e damos os encaminhamentos necessários junto às secretarias afins.

UP – Na sua visão, qual é a importância dessa interlocução entre o Legislativo e o Executivo?

Luís Gustavo Riani – Em nosso sentir, essa interlocução demonstra com que importância o Governador Fernando Pimentel, bem como o Secretário de Governo Odair Cunha, quer se relacionar com os parlamentares. Ambos querem uma relação próxima, bem perto, sem qualquer revanchismo ou caça as bruxas. A ordem do governador e do secretário é: Atenda a todos os 77 deputados sem distinção de partido político ou posição ideológica. Fomos eleitos para governar para todos os mineiros, não para os mineiros filiados a partido A ou B.

UP – Quais considera como seus principais desafios a frente da SUPAR (Subsecretaria de Assuntos Parlamentares do Governo de Minas)?

Luís Gustavo Riani – Fazer a engrenagem funcionar, ou seja, colher as demandas dos deputados e as resolver junto às secretarias. Nesse aspecto não se pode errar, pois se houver o erro, perde-se a credibilidade com o deputado e daí uma construção que foi e está sendo feita com todo cuidado pode ruir. Para isso, temos em nossa estrutura duas superintendências que ficarão a cargo de não deixar as demandas esfriarem junto à burocracia estatal.

UP- Durante muito tempo, Ubá ficou sem representantes na Assembleia Legislativa. Entretanto, nessa legislatura, além de contarmos com um deputado, contamos com uma possível integração de parlamentares da Zona da Mata em busca de medidas para a região. Como vê essa união, e qual é a importância de fortalecer essa região do estado?

Luís Gustavo Riani – A Zona da Mata já foi, após a Região Metropolitana, a mais pujante do estado. Infelizmente hoje estamos à frente somente da região do Jequitinhonha, e isso precisa ser mudado. Estou muito feliz quando leio na imprensa que será inclusive formado um bloco parlamentar para defender os interesses da Zona da Mata. Sou daí, nasci nessa querida Cidade Carinho, minha família vive aí, meus pais, irmãos, meu avô, deputado Riani, no auge dos seus 94 anos vive em Juiz de Fora, junto com vários tios. Enfim, tenho a utopia de ver nossa Zona da Mata voltar a ser o que foi. E nossa Ubá, conforme encho o peito para dizer aqui em Belo Horizonte, será a Capital da Zona da Mata mineira, pois seu povo é guerreiro, trabalhador, carinhoso, generoso e honesto. Ubá e a Zona da Mata podem ter certeza que além de terem representantes no parlamento mineiro agora também terão um representante no Governo mineiro.

UP- Cerca de 100 dias após o início do mandato do novo governador, já podemos falar em projetos em tramitação na ALMG considerados prioritários, e pelos quais já empreende esforços? Quais seriam?

Luís Gustavo Riani – O principal deles sem dúvidas é o orçamento. Esse é o grande desafio que temos, pois a reforma administrativa, que durante todos os anos do governo do PSDB era feita via Lei Delegada, nosso governador conseguiu aprovar, no dia 10/03. E esse foi nosso primeiro desafio, primeiro teste, e sinceramente obtivemos sucesso visto que conseguimos votos até mesmo de deputados de oposição tendo um resultado de 52 votos a favor e 18 contras. Mas, sem dúvida, o grande desafio sempre é o próximo, e neste caso será a Lei Orçamentária.

 

Publicado dia: